quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Manipulação Midiática



E ainda citaria mais duas: uma é aquela que não sei ao certo se é lenda ou não da imagem parada inserida a cada tantos quadros na tela da TV onde o telespectador não percebe conscientemente, mas é gravada em sua memória lhe passando inconscientemente a mensagem da imagem (suposta técnica que ficou conhecida com propaganda da Coca-Cola onde diz-se que nessa imagem estaria escrito: “Beba Coca-cola”). E a outra é o próprio aparelho de televisão que já é por si só uma invenção infeliz (sem mencionar a programação), tem sons para os ouvidos e imagem em movimento para os olhos independentes do controle do indivíduo, ou seja, cada vez que se liga o aparelho, os seus sons e imagens tendem a distrair o pensamento e a capacidade de se discernir a informação recebida (onde justamente as condições de ambiente mais propícias para tal são a ausência de movimento que distraia os olhos e a ausência de sons que distraiam os ouvidos evitando a distração e perda do raciocínio), nessa circunstância se força a mente a “engolir” e aceitar para si sem crítica alguma o que o aparelho mostra, e é nesse momento que quando você senta para ver TV, não é você que está vendo a TV, é a TV que está vendo você. 


                                                               Philip G. Mayer 

Nenhum comentário:

Postar um comentário