terça-feira, 13 de agosto de 2013

Os Próprios Criadores!

"Toda a beleza e sublimidade que emprestamos às coisas reais e imaginadas, quero exigir de volta como propriedade e produto do homem: como a sua mais bela apologia. O homem como poeta, como pensador, como Deus, como amor, como poder: oh, para além da sua régia generosidade, com a qual ele contemplou as coisas, a fim de empobrecer a si mesmo e se sentir miserável! Este foi até agora o seu maior altruísmo, que ele admirasse, adorasse e soubesse ocultar de si mesmo que era ele, precisamente, quem criava aquilo que, em seguida, punha-se a admirar." 
                                                                                               
                                                                F. Nietzsche (A Vontade de Poder)

Nenhum comentário:

Postar um comentário